terça-feira, outubro 13, 2009

Boa experiência!

Formiga, por que você tinha que passear por aqui? De doce, eu não tenho nada, e você devia bem saber.
Se carcomido já está o meu coração, e divididas as minhas ideias, o que você pensa que vai encontrar?
Pare de correr atrás do que não existe mais, o que é que eu tenho a te oferecer? Não arranjo nem coragem pra te libertar deste calabouço no fundo do copo de vidro.
Vá procurar o seu formigueiro em outro canto, o que restou de mim já foi bem remexido, obrigada.
Não adianta adivinhar os meus motivos, eu já os contei tanto que eles se acostumaram a me perseguir por aí: quem não os decifrar, nunca me entenderá.
Ou fique aqui de uma vez, a solidão já chega pra nos acompanhar e a arrogância já está aqui, não viu no brilho dos meus olhos?

Um comentário:

  1. Ou tudo isso fez um sentido absurdo p/ mim, ou minha paranoia esta em niveis perigosos.


    De qualquer jeito ótimo texto, no mais pobre formiga...

    ResponderExcluir

Espaço abaixo: Pra quem leu o post e tem qualquer coisa a dizer. Deixe também o email ou site.